Relatório de visita de estudo

Escola Secundária Jaime Moniz

Autoras do relatório| Sofia Mendes, Joana Sousa e Benedita Homem de Gouveia

Turma 30, 10º ano

Visita de estudo realizada no âmbito da disciplina de Português

Local| Biblioteca Jaime Moniz

Data| 9 de outubro de 2013

Objetivos| Conhecer a biblioteca da escola, todo o seu conteúdo e todo o processo que os livros atravessam para serem lá inseridos; realizar um relatório para a disciplina de Português

Material de apoio| caneta e papel (para tirar notas de toda a informação que nos foi dada)

Organizadores| professora de Português, Drª Paula Barradas, e Coordenadora da biblioteca, Drª Teresa Florença

Data do relatório| 11 de outubro de 2013

SUMÁRIO

  • Início da visita no começo da aula de Português; entrada na biblioteca; discurso informativo da Drª Teresa Florença; visualização de livros antigos; visita; regresso à sala para continuação da aula.
  • Locais visitados: biblioteca principal, corredor com vitrinas e exposições temáticas, hemeroteca.

INTRODUÇÃO

  • Temática da visita: Conhecer a Biblioteca Jaime Moniz e elaborar um relatório
  • Conteúdos programáticos abrangidos: História da biblioteca; percurso feito pelos livros
PARTE CENTRAL

Observou-se que a Biblioteca Jaime Moniz foi construída para a escola e teve início em 1943, com a entrada de muitos livros antigos do século XVII e XVIII, sendo também herdeira de vários livros do antigo Liceu do Funchal. Esta biblioteca é a maior biblioteca escolar da região e, também, a mais rica, em termos literários, possuindo mais de 55 mil livros registados num grande livro, muitos deles oferecidos por professores e editoras, categorizando-se dentro de 10 campos (um deles não atribuído): Generalidades, Filosofia, Ciências Sociais, Ciências Puras, Ciências Aplicadas, Arte e Desporto, Literatura e linguística, História/Geografia e Biografia.

Para constarem nas estantes, os livros enfrentam uma grande viagem: seleção/aquisição ou doação> entrada na biblioteca> carimbagem e nº de registo> catalogação (o B.I. do Livro: nº de registo, data, autor, título e edição)> classificação (pela tabela CDU)> indexação (análise do livro, atribuição de palavras-chave que o identifiquem)> lançamento na base de dados> cota> arrumação na estante (pela cota e ordem alfabética)> disponível para consulta. É importante salientar que, uma vez inscrito no livro de registo, o livro só pode abandonar a biblioteca por empréstimo.

A biblioteca é vista como um local de estudo e possui também um Fundo Antigo (conjunto de livros importantes), obras muito requisitadas por pessoas que fazem investigação do passado, com o objetivo de projetar o futuro. Estes livros correm o risco de se perder ou estragar, visto que são comidos pelos bichos xilófagos que ‘devoram’ o papel dos livros impossibilitando a sua consulta. São, portanto, mandados para uma câmara que os mata. Na verdade, é um processo demorado, mas muito eficaz.

Todos os livros têm um tempo limite de requisição. Tivemos oportunidade de conhecer um livro de 1704 e um dicionário etimológico de 1839. Visualizámos as exposições que são todos os meses renovadas, de acordo com o tema em estudo na biblioteca e visitámos a hemeroteca, um pequeno quarto com muitas revistas, tanto antigas, como atuais.

A Drª Teresa Florença, por fim, fez questão de dizer à turma que a organização é fundamental na biblioteca onde seremos sempre bem-vindos, onde se encontram pessoas sempre dispostas a nos ajudar. Terminou a visita com uma chamada de atenção, lamentando que muitos de nós não aproveitemos o que a biblioteca tem para oferecer, limitando apenas a nossa procura à internet onde, muitas vezes, podemos obter informação copiada e adulterada.

Opinião sobre a visita

Todas apreciámos muito a visita. As bibliotecas são, realmente, lugares deveras interessantes com todo o tipo de livros e assuntos que alguma vez possamos imaginar. Com esta visita, passámos também a frequentar mais este espaço assim que soubemos de toda a sua riqueza e qualidade. o momento de que todas mais gostámos foi a observação dos livros mais antigos que possuíam na biblioteca assim como a aprendizagem do processo por que todos os livros precisam de passar. Achámos a hemeroteca um pouco pequena para a quantidade de revistas que continha, esperemos que algum dia a possam aumentar, tornando-se um pouco mais agradável de visitar.

CONCLUSÃO

Os objetivos foram cumpridos. Conhecemos a biblioteca da escola; recolhemos informações fundamentais para a realização deste relatório e aprendemos toda a sua história. Após a visita, a empatia entre os aluno e a Drª Teresa foi bem visível, graças às suas palavras hospitaleiras e convidativas. Devíamos fazer mais visitas como esta, ou talvez lá voltar a fim de realizar um trabalho futuro! Gostámos muito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s