Leituras gráficas

O rapaz do pijama às riscas de John Boyne

 As barreiras podem dividir-nos mas a esperança vai unir-nos.

Esta obra é uma história simples, mas que nos faz refletir e perceber que, por mais variada que seja a raça, etnia, religião, meios onde vivem, as pessoas não olham para isso, ligando verdadeiramente à amizade, ao amor que possam transmitir umas às outras.

Bernardo Fernandes, 10º 31

Bruno desde o início da história pensa que o campo de concentração é uma quinta, tanto que este faz perguntas a Shmuel sobre as coisas boas que havia dentro dela. Além disso, Bruno pensava que os Judeus usavam um pijama, no entanto, o que eles usavam era farda para os distinguir, o que prova a sua ingenuidade.

A minha opinião sobre o livro é muito positiva, porque, além de ser cativante, é uma forma de mostrar às pessoas como é que os judeus viveram naquela altura.

Luís Guilherme Freitas, 10º 15

*

*

O Perfume de Patrick Süskind

A atmosfera pesava com o suor adocicado do gozo e transbordava de gritos, gemidos e grunhidos das dez mil bestas humanas. Era infernal.

Patrick Süskind

Além dos limites do humano.

A meu ver, esta história é completamente diferente das que já li. É um livro que prende a atenção do leitor, é de fácil compreensão e é entusiasmante. Por outro lado, tem partes um pouco exageradas. É, no geral, um livro muito interessante e bastante distinto de todos os outros.

Ana Catarina Garcia, 10º 31

fotografia 3

fotografia 4

*

Crónica de uma morte anunciada de Gabriel García Márquez

Honra criminosa

Uma mulher casa com um homem que, na noite de núpcias, descobre que já não é virgem. Quão grave poderá tal ser? Crónica de uma morte anunciada faz-nos refletir sobre os (pre)conceitos que servem de pretexto para desculpabilizar o que não tem desculpa.

*

Anna Karenina de Leo Tolstoy

O sagrado matrimónio

Nesta grandiosa obra de Tolstoy, somos levados à reflexão sobre os casamentos impostos e mantidos para manter as aparências, o adultério e a futilidade da conquista fácil. Serão as situações retratadas neste livro atuais? Deveras…

fotografia 5

*

Veronika decide morrer de Paulo Coelho

– Quero dar uma reviravolta na minha vida. Viver uma aventura, ajudar os outros, fazer algo que nunca fiz.. (…)

– Quanto tomei os comprimidos, eu queria matar alguém que detestava. Não sabia que existia, dentro de mim, outras Veronikas que eu saberia amar.

Paulo Coelho

A meu ver, a lição/moral desta obra baseia-se aproveitar a vida ao máximo, a verdade é que não sabemos se iremos cá estar amanhã, por isso devemos aproveitar cada dia como se fosse o último, aprender com os erros e apenas arrependermo-nos do que não fizemos, porque tudo acontece por um motivo.

fotografia 6

*

Laços que perduram de Nicholas Sparks

Eu ficaria arrasado se nunca mais voltasses a ser feliz… Encontra alguém que te faça feliz…O mundo fica melhor quando sorris. (…) E não te preocupes. De onde estiver, cuidarei de ti. Serei o teu anjo da guarda, querida. Podes contar comigo para te proteger.

Nicholas Sparks

 

fotografia 9*

Começar de novo.

Julie julgou que nunca mais ia conseguir amar e ser feliz novamente. Quando Jim faleceu, pediu-lhe para ser feliz e foi isso que lhe deu força para dar um passo em frente, para começar a namorar com Mike e ser novamente feliz como era com o amor da sua vida.

É um livro bom, mas, com o desenrolar da história, torna-se um pouco repetitivo. Embora seja um final trágico também é emocionante.

Carlota Andrade, 10º 17

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s