Novo final para o conto ‘Os Namorados de Amância’, de José Régio

Domingos e Amância tinham-se conhecido no verão. Domingos viu-a pela primeira vez na praia, ficando logo apaixonado pela sua beleza atrevida. Começou logo a cortejá-la. Iam dando longos passeios à beira-mar, contemplar a magnificência do céu noturno e deliciar-se de maravilhosas iguarias dos restaurantes mais requintados. Passadas algumas semanas, toda a gente já tinha consciência do namoro entre o romântico Domingos e a bela Amância

É então que, num dia igual aos outros, Domingos se vira para a sua amada e pergunta-lhe:

-Gostas de crianças?

Amância respondeu com um tom calmo: “Ainda somos muito jovens para isso”. Domingos percebeu que ela não queria ter uma relação séria. Mas, ao contrário da filha do amanuense, Domingos queria casar-se e ter filhos, de preferência com a sua paixão. Por isso, pensou em dar a Amância algum tempo para que as suas ideias amadurecessem.

Entretanto, o casal continuou a divertir-se e a desfrutar do seu namoro.

Um mês passou, e Amância e Domingos vão a um baile onde ele lhe propõe casamento. Ela fica chocada com o pedido tão inesperado. E rejeita o pedido. Ele aceita a rejeição e promete que nunca mais haveria de lhe propor nada.

Os anos passaram e a bela rapariga nunca se casou com Domingos. Este, impaciente, acaba o namoro e casa-se com outra mulher. A destroçada Amância fica sozinha, vivendo uma vida triste para o resto da vida.

Alexandre Belo (10º 13)

Docente| Paula Barradas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s