O essencial é invisível para os olhos.

“Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.”

Muitas vezes, só temos em conta aquilo que vemos, só damos valor àquilo que observamos. Mas nem tudo o que é de valor tem de ser observado. O mais valioso encontramos no interior, está naquilo que sentimos e, assim, tornamos algo invisível aos nossos olhos uma das coisas mais fundamentais na nossa vida.

Na obra O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry, encontramos o perfeito exemplo de como algo consegue ter valor mesmo que não o consigamos ver. A amizade do Principezinho e da rosa leva-nos a concluir que o interior vale muito mais que o exterior. Pode haver mil e uma rosas iguais, mas aquela de que cuidamos sempre será única, pelo simples facto de ser nossa.

O coração consegue ver muito mais do que os nossos olhos e as mais belas coisas da vida estão naquilo que sentimos, estão no nosso interior. Nem tudo o que é bonito tem de ser tocado, mas sim sentido e isso basta para tornar algo importante para nós.

Sofia Sousa (11º 9)

Docente| Paula Barradas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s