O essencial é invisível para os olhos.

Por natureza, nós, seres humanos, temos a capacidade de sentir e a necessidade de expressar esses sentimentos seja de que maneira for. Por vezes, nutrimos sentimentos por pessoas, coisas, até animais, que são inexplicáveis, mas exatamente por os termos tornam todas essas pessoas, coisas ou animais especiais para nós.

Temos noção do quão comuns e banais podem ser as coisas, mas, pelo facto de gostarmos delas, atribuímos uma espécie de estatuto especial. Talvez alguém que eu considero importante não o será para a pessoa que está mesmo ao meu lado, mas isso não é o importante.

Como refere o excerto, «o essencial é invisível para os olhos», o amor, a amizade, o respeito, a admiração são sentimentos, e sentimentos não são palpáveis nem visíveis, mas estão lá e são eles que nos fazem ser quem somos e nos distinguem enquanto pessoas.

Luísa Baeta (11º43)

Docente| Paula Barradas

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s